Projecto Editorial

 

A Fundação Cidade Lisboa entende, desde o seu início, ser sua missão revelar, através da publicação de livros, as razões profundas do modo dos portugueses estarem no Mundo e de terem sido capazes de criar, através dos séculos, formas de convívio com outros povos. Devido a esta vocação, constitui hoje riqueza universal, um conjunto de culturas, ou expressões culturais, a que demos origem, e de entre as quais merecem particular destaque as culturas luso-brasileiras e indo-portuguesa, a arte Nambam, diferentes expressões culturais africanas e tantas outras ainda bem visíveis na Malásia e em outras partes do globo. Nesse sentido, têm sido dadas à estampa várias obras de reconhecido valor, destacando-se:

Portugal, Lisboa e a Corte nos Reinados de D. Pedro II e D. João V – Memórias Históricas de Tristão da Cunha de Ataíde, 1º  Conde de Povolide, obra que documenta a história da família,  constituindo um valioso testemunho da época e dos acontecimentos que marcaram os reinados de  D. Pedro II e de D. João V, com introdução do Prof. Doutor António Vasconcelos Saldanha e de Carmen M. Radulet;

Livro dos Vice-Reis da Índia d’El Rei D. Carlos I, obra bilingue,  português/ inglês, de grande valor histórico, contém a reprodução a aguarela da totalidade dos retratos dos Vice-Reis e Governadores da Índia existentes na Galeria dos Vice-Reis de Goa, com introdução do Prof. Doutor António Vasconcelos Saldanha.

Estas reproduções foram executadas pelo Capitão Manuel Gomes da Costa, mais tarde Marechal e Presidente da República Portuguesa, que os ofertou ao então Governador Geral e este, por sua vez, a El-Rei D. Carlos.

O grande interesse desta obra, para lá do seu valor intrínseco histórico e gráfico, reside no facto de serem praticamente desconhecidos entre nós os quadros que integram a galeria que guarnecia o Palácio do Hidalcão, residência dos Vice-Reis e Governadores, em Goa,  hoje considerados património do Estado Indiano.

Um Instrumento de Solidariedade Social no Século XVI – O Compromisso da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, manuscrito iluminado do século XVI, prefaciado com um estudo histórico da autoria do Curador desta Fundação,  Prof. Doutor Joaquim Veríssimo Serrão, no qual se destaca a importância do espírito das Misericórdias na expansão portuguesa pelo mundo.

Carta do Vice-Rei D. Duarte de Menezes ao Imperador do Japão,  fac simile, da “carta de Estado” escrita numa folha de pergaminho,  remetida em 1588 pelo Vice-Rei da Índia, D. Duarte de Menezes ao célebre Taiko Toyotomi Hideyoshi, do Japão e a este entregue no ano seguinte, no decurso da célebre embaixada portuguesa que o Jesuíta Luís Fróis, na sua Historia de Japam, descreveu como “hua das solemnes cousas daquelle tempo em Japam”.
O pergaminho é iluminado, em trabalho italiano da época, selado e assinado, sendo pertença do Templo Myoho-in, em Quioto, no Japão.
O estudo histórico que acompanha esta edição, em leitura bilingue (português/japonês) é da autoria do historiador e académico japonês, Prof. Takase Koichiro, especialista em assuntos da época, e a Introdução da autoria do Prof. Doutor António Vasconcelos de Saldanha.
A sua publicação ocorreu simbolicamente em 1993, ano em que se celebraram os 450 anos sobre a chegada dos primeiros portugueses ao Japão.

Foi publicado, em co-edição com a Quetzal, a obra Coliseu dos Recreios: Um Século de História, de autoria de Mário Moreau, por ocasião do centenário deste espaço de cultura e no decorrer do ano em que Lisboa foi Capital Europeia da Cultura;

Para além das publicações próprias em co-edição, a F.C.L. tem vindo a conceder apoios à publicação de outras consideradas de elevado interesse e que se inserem nos parâmetros do Projecto Editorial:

Peregrinações de Lisboa, de Norberto de Araújo, foram reeditadas pela Vega, com o patrocínio da F.C.L., em 1992, cinquenta anos passados sobre a data do seu lançamento. Dado o interesse e actualidade da obra integrou-se num plano de colaboração cultural com o Grupo Amigos de Lisboa e feita com base num fac-simile da edição da Parceria A. M. Pereira.

Vida e Obra de Santo António para comemorar o 8º Aniversário do nascimento do Padroeiro da Cidade de Lisboa, a F.C.L. patrocinou, em exclusivo, a produção de um vídeo sobre a vida e obra de Santo António, levada a cabo pela Câmara Municipal de Lisboa.

Lisboa Mulher promovido pelas “Edições Elo” e com o co-patrocínio da F.C.L., tem como base figuras artísticas de Ricardo Passos, com textos de José Vala Roberto e que ilustra variadas figuras da Cidade de Lisboa.

O Grande Terramoto de Lisboa: Ficar Diferente, coordenado pela Prof. Doutora Helena Carvalhão Buescu e pelo Dr. Gonçalo Cordeiro, da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, reúne um conjunto de participações de docentes universitários, portugueses e estrangeiros, apresentando um conjunto de abordagens diversas que a catástrofe lhes suscitou. Trata-se de um trabalho de grande rigor científico em torno da violência que caracterizou o terramoto de 1755 e o impacto que ele gerou em Portugal e no estrangeiro, bem como a resposta pombalina à reconstrução arquitectónica da Cidade. No ano em que se comemoraram duzentos e cinquenta anos sobre o grande terramoto de Lisboa, a F.C.L. patrocinou a edição do livro.